sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Formatura de Ensino Médio - Saulo Rodrigues

Na noite deste 19 de janeiro de 2017, a família Rodrigues se reuniu para celebrar a Formatura de Ensino Médio do Saulo Rodrigues, numa linda festa no Imperium Buffet. Esse dia não ficará marcado pela morte "acidental" do ministro Teori Zavaski, mas por termos estado na formatura do Saulo!!!
Fomos cedo, e em dois carros, o classic e a Doblô do Josias, coube certinho a trupe. A vó e os tios do Parajuru também vieram prestigiar tão importante momento. A família ficou bonita na foto e curtimos bastante a festa, dançando, se divertindo, fazendo amizade com os garçons...

Saulo teve entrada ao som da Marcha Imperial, mas o que predominou na entrada dos jovens foi o funk... Com letras que ao menos incentivavam a descer até o chão... Até porque eles estavam num piso elevado... Poucos eram os que tinham bom gosto musical... A Simone era a mais emocionada e não podia ser diferente. Foram servidos salgadinhos, teve mesa de frios, e bastante refrigerante e água. As crianças aproveitaram mais do que ninguém o agradável ambiente. Meu Izahel estava uma lindeza só...
O jantar também todos satisfeitos para aproveitar a festa, que contou com a participação de duas bandas. A primeira começou a festa tocando excelentes músicas, depois teve que se render ao forró estilo Wesley Safadão... A segunda deixou os presentes acordados com muita batucada e animação. Entre uma banda e outra, teve valsa, que o Saulo dançou com quem pode... com a mãe, as tias, as primas...
As crianças aproveitaram bastante. Inclusive o sorvete que foi servido. Pra finalizar, ou expulsar aos poucos os que ali ficaram até altas horas da madrugada, o DJ soltou funk... Fomos para casa cansados, mas felizes por ter celebrado um momento tão singular para todos os que estiveram ali, especialmente os formandos e nosso grande Saulo!

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Sete Minutos Depois da Meia-Noite

Para lidar com seus problemas e aprender a ser corajoso, Connor convocou um monstro para lhe ajudar. Esta é a sinopse de Sete Minutos Depois da Meia-Noite (A Monster Calls, Reino Unido/EUA/Espanha/Canadá, 2016), de Juan Antonio Bayona, diretor do suspense O Orfanato (2007) e do drama/catástrofe O Impossível (2014), nesta adaptação do premiado romance homônimo, de Patrick Ness (no Brasil pela Editira Presença).


Levando uma existência de rejeição, o garoto Connor O’Malley, 13, sente-se invisível dentro de casa. A mãe está com câncer em fase terminal, o pai é um ausente e a avó, uma megera, não gosta muito dele, e, além disso, sofre bulying dos colegas de escola. Mas, todas as noites tem o mesmo sonho no qual uma gigantesca árvore em seu quintal ganha vida e cotidianamente lhe narra estranhas histórias.

Embora as conversas com a árvore tenham consequências negativas na vida real, elas ajudam Conor a escapar das dificuldades através do mundo da fantasia. No entanto, o filme não despertou a criança adormecida dentro de mim, talvez por não ter me identificado tanto com os problemas enfrentados pelo garoto. Deu foi sono, como quando estamos literalmente ouvindo uma fábula...



Confira o trailer de Sete Minutos Depois da Meia-Noite:

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Moana: Um Mar de Aventuras

Nova animação da Disney Moana - Um Mar de Aventuras (Moana, EUA, 2016), de Ron Clements, John Musker, Don Hall e Chris Williams. John Musker e Ron Clements, que foram também responsáveis por A Pequena SereiaAladdin e A Princesa e o Sapoapresenta uma mensagem de coragem para adultos e crianças

A aventura traz para as telonas a história sobre uma adolescente polinésia de 16 anos chamada Moana Waialiki (voz de Auli’i Cravalho na versão original) que se aventura pelo Oceano Pacífico para desvendar o mistério que envolve seus ancestrais. Durante esta grande aventura, ela encontra o poderoso semideus Maui (voz de Dwayne Johnson na versão original) e, juntos, eles embarcam em uma viagem cheia de ação, enfrentando criaturas inusitadas, algumas até ferozes, e muita diversão. 


Esta corajosa jovem, filha do chefe de uma tribo na Oceania, vinda de uma longa linhagem de navegadores, tem o ímpeto de navegar. Com o intuito de descobrir mais sobre seu passado e ajudar a família, ela resolve partir em busca de seus ancestrais, habitantes de uma ilha mítica que ninguém sabe onde é. Moana em sua jornada em mar aberto, enfrenta terríveis criaturas marinhas e descobre histórias do submundo. Causa preocupação apenas o fato do filme incentivar os filhos a desafiarem seus pais, na busca de seu lugar no mundo,mas é exatamente isso que todo adolescente faz.

Apesar de Lilo & Stitch (2002) se passar na polinésia, trata-se da.primeira princesa polinésia da Disney, e a primeira navegadora do estúdio. segundo filme de princesa da Disney que não é centrado em um conto de fadas. O primeiro foi Valente (2012). Destaque para a excelente trilha sonora composta por Mark Mancina, que também trabalhou em outras animações Disney, incluindo O Rei LeãoTarzan e Irmão Urso.

Confira o trailer de Moana:

Trabalho Interno


Exibido antes de Moana - Um Mar de Aventuras (Moana, EUA, 2016), de Ron Clements, John Musker, Don Hall e Chris Williams, o curta Trabalho Interno (Inner Workings, 2016) de Leonardo Matsuda, diretor brasileiro que apresenta uma cativante e hilária história de um homem, que é guiado pelos seus órgãos internos: cérebro, coração, pulmões, intestino e bexiga, remetendo claramente a Divertidamente (Inside Out, 2015) de Pete Docter, só que agora não são as emoções que estão guiando a pessoa, sendo uma curiosa exploração do corpo humano. Os traços do personagem principal remete a Carl Fredricksen, o velhinho de UpAltas Aventuras (Up, 2009) de  Pete Docter e Bob Peterson.

A animação mostra a rotina de Paul, um sujeito tímido e solitário que vive uma luta constante entre seu lado lógico e pragmático e sua outra metade aventureira e livre. Insatisfeito com o seu trabalho, seus órgãos internos fazem com que ele ganhe coragem para seguir seus sonhos. É o eterno conflito entre cérebro e coração, aqui explorado com muito bom humor. Destaque para as constantes cenas do cemitério... Vale à pena, especialmente para os adultos.
O diretor estrante atua no departamento de histórias da Walt Disney Animation Studios e tem nos créditos o storyboard de ZootopiaOperação Big Hero e Detona Ralph. Antes, Matsuda trabalhou no departamento de layout de personagens em Os Simpsons – O Filme, na 20th Century Fox, e como storyboard artist júnior em Rio, na BlueSky Studios, além de ter sido estagiário de storyboard na Pixar Animation Studios.

Confira o trailer de Trabalho Interno:


segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Assassin's Creed

Primeiro blockbuster de 2017 nos cinemas é a adaptação da série de games Assassin's Creed (Reino Unido/França/Hong Kong/EUA, 2016), de Justin Kurzel, que não empolga, desperdiçando todo o potencial da história e acaba não agradando cinéfilos nem os fãs dos jogos da Ubisoft.

O filme inicia em 1986 apresentando um garoto que gosta de aventuras, mas que testemunha o pai assassinando sua própria mãe. Com traumas da infância, Callum Lynch (Michael Fassbender), é mostrado 30 anos depois, preso e desenhando imagens assustadoras, até receber a visita de um padre, em função de sua condenação a morte. Ele acorda no dia seguinte diante de Sofia (Marion Cotillard) que lhe propõe uma nova alternativa de vida, por meio de uma tecnologia revolucionária que destrava suas memórias genéticas, e o permite experimentar as aventuras de seu ancestral, Aguilar, na Espanha do século XV.

Então o filme passa a ter dois ambientes, um com poucas cenas de ação e tomadas bem interessantes, parecendo um game e outro de enrolação e embromação que não levam a nada, tratando de fazer Callum finalmente entender que é descendente de uma misteriosa sociedade secreta, os Assassinos, e que acumula conhecimentos e habilidades incríveis para enfrentar a organização opressiva e poderosa dos Templários nos dias de hoje, na busca pela Maçã do Edén, um artefato que se encontrado, poderia acabar com a violência em virtude de acabar com a possibilidade do livre arbítrio. 

A exploração desse tema (o livre arbítrio), não é adequada ao que o filme se propõe. Deveria se ater a questão do entretenimento e não filosofar e perder tanto tempo em questões que não são devidamente esclarecidas, pois é questionável se o fim do livre arbítrio em si, garantiria o fim do problema da violência, como o filme propõe. E outra, um filme violento, criticar indiretamente a violência é fazer pouco caso de si mesmo e querer ser mais do que é de fato. Esse dilema é levado ao personagem principal, que de início volta aos ancestrais por obrigação e no fim, passa a decidir por convicção assumir a herança genética de assassino.

O roteiro do filme não é bem resolvido especialmente ao não tratar os Assassinos como heróis, e os Templários como vilões, uma vez que as ideologias de ambos não podem ser claramente chamadas de certas ou erradas. A edição também compromete um pouco, pois a mudança de ambiente é facilmente percebida e o timing não está adequado... O correto seria talvez depois que mergulhasse no jogo em si, só sair de lá quando finalizasse a missão e não ficar passando de fase em fase... Méritos apenas pros quesitos técnicos do filme, especialmente nas cenas de ação, que Kurzel já tinha realizado com excelência em Macbeth: Ambição e Guerra (2015). Nem com vontade de conhecer o jogo o filme me deixou...

Acompanhe o trailer de Assassin's Creed:

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Invasão Zumbi

Na noite deste 3 de janeiro de 2017, vi o thriller Invasão Zumbi (Busanhaeng, Coreia do Sul, 2016), de Sang-ho Yeon, surpreendente filme coreano que conseguiu chegar ao circuito nacional.

Em tempos onde a temática zumbi é supervalorizada, encontrar zumbi ágeis num filme, como vimos em Guerra Mundial Z de (World War Z, 2013) de Marc Forster, é de deixar o espectador tenso, num ambiente relativamente pequeno e fechado de um trem, como vimos anteriormente em Expresso do Amanhã (Snowpiercer, 2013) de Joon-ho Bong, outro diretor sul coreano. Percebe-se que os coreanos gostam de um filme num trem...

O filme apresenta num ritmo frenético as primeiras horas em que um surto viral misterioso se espalha pela Coréia, deixando a sociedade em estado de emergência, com um vírus não identificado se alastrando rapidamente pelo país, e obrigando o governo Coreano a declarar lei marcial. 

Assim, vemos alguns passageiros que estão no trem de alta velocidade com destino à cidade de Busan, uma cidade que defendeu com sucesso o surto viral. Agora eles devem lutar por sua própria sobrevivência! Acontece que na luta pela sobrevivência, algumas vezes o homem deixa de ser racional e revela instintos animalescos. O foco é numa garotinha, que está sofrendo com a separação dos pais. Ela está sendo levada pelo pai para que ela possa comemorar o seu aniversário com sua mãe. O pai, é um homem de negócios, que pensa exclusivamente em si, mas que diante da situação, passa a pensar um pouco mais no outro.

Destaque para a maquiagem convincente dada aos zumbis, e para a crítica social implícita aos ricos "coxinhas" que pensam apenas em si e em como explorarem o outro para sua sobrevivência. Méritos também para o excelente roteiro e para o trabalho de direção, que nos entrega por exemplo uma cena emocionante onde é mostrado apenas a sombra, enquanto o trem se movimenta. Sang-Ho Yeon fez um filme de animação intitulado Seoul Station, que é um prequel de Invasão Zumbi. Os eventos na estação de Seoul ocorrem um dia antes dos acontecimentos no trem para Busan.

Confira o trailer de Invasão Zumbi:

domingo, 1 de janeiro de 2017

Ele continua sendo bom, Ele continua sendo Deus em 2017!


Passei a virada de ano trabalhando e muito! Tanto no sábado 31/12, quanto no domingo 1/01 estive trabalhando arduamente para dar o sustento da minha família. Mas a virada, tive o privilégio de estar com a família e os irmãos de grupo de relacionamento na Festa da Virada na Igreja Batista Central de Fortaleza, onde tenho passado os últimos réveillons.

Confesso que estava cansado e meio desanimado, mas a festa foi maravilhosa!
Teve o junta panela, muito louvor, alegria, peça teatral, uma mensagem sobre esperança e adentramos o ano louvando a Deus, afinal Ele continua sendo bom, Ele continua sendo Deus...

Segue vídeo da família louvando ao Senhor:
https://www.facebook.com/ronald.luis.98/videos/10209744351783583/

sábado, 31 de dezembro de 2016

Retrospectiva 2016 - O ano mais difícil da minha vida

Nunca imaginei que passaria praticamente um ano desempregado... O ano mais difícil da minha vida começou com a postagem nº 2000 deste Blog! E com o cumprimento de aviso prévio... Na oportunidade, ajudei a família Falcão na mudança para Tutóia. Houve também um episódio em que o Sahel estalou involuntariamente o braço do Izahel... E participei com a Mariana da 1º Corrida no Conjunto Industrial.
Estando desempregado, decidi então tirar um mês de férias com a família, pois imaginávamos que em seguida surgiria uma oportunidade e só poderia tirar férias depois de um ano... Então fomos para Natal e João Pessoa, visitar respectivamente a família Faustish e a família da Raquel. Foram as únicas viagens desse ano de vacas magras. No carnaval, acampamos na igreja e participamos do Congresso Transmissão. Foi um preparo espiritual para a luta que iríamos enfrentar ao longo do ano na busca pela recolocação profissional.
Após o carnaval iniciei a busca pelo novo emprego e percebi como o mercado estava retraído. Vários emails enviados, cadastro de currículo em vários sites e empresas, mas quase nada de feedback... Os meses foram passando e a tática teve que ser mais agressiva... Participei de alguns processos seletivos interessantes, muitos deles envolvendo várias etapas eliminatórias, com testes de conhecimentos, entrevistas, mas os poucos processos que davam um retorno, ele era negativo... Muitas vezes fui considerado acima do perfil das raras vagas que surgiam... Talvez por ter muita formação acadêmica (duas graduações na UFC e uma Pós) 
No meio disso tudo, tive o privilégio de participar novamente com a família do espetáculo O Grande Sacrifício no período da Páscoa. E no início de maio, vi meu Fortaleza se sagrar tri-campeão Cearense de Futebol. 

Na luta por uma vaga no mercado de trabalho, às vezes ficava com a sensação de que os gestores tinham receio de contratar alguém capacitado como eu, e acabar perdendo espaço... Ter 11 anos de experiência no gabinete da presidência da maior empresa do país não foi favorável, pelo contrário, a imagem da empresa está tão desgastada, que creio que esse fator contribuiu para algumas eliminações nos processos... Como é ruim não ter um retorno expondo os motivos da não contratação... Ficar conjecturando é muito desagradável... Teve empresa que o retorno era um mero SMS informando que estava fora do processo... Enquanto isso eu ia pedalando com a família, recebendo seguro desemprego... Deus ia ao seu modo cuidando do meu sustento... Viver em prosperidade no meio da escassez, é viver diariamente os milagres celestiais...

O país estava afundado numa enorme crise política e econômica. No meio disso tudo, presenciamos a presidente eleita Dilma Rousseff ser destituída num golpe parlamentar, o povo colocou uma raposa no poder... Nem mesmo as olimpíadas no Rio fizeram o ano ser marcante... Nunca pensei que chegaria Agosto e eu teria a disponibilidade de ver a maioria dos jogos olímpicos, dormindo tarde todos os dias e acompanhando tudo... 
Em setembro, mês do meu aniversário, participei da Cross Urbano da Caixa na Arena Castelão, completei 32 anos, fui pro desfile de 7 de setembro na Beira-Mar, teve festa de aniversário com o Grupo de Relacionamento, Também teve aniversário surpresa do Josias transmitido pela Internet para China, a celebração de 9 anos do João Victor do Val e da Rosinete, e desafiei o meu corpo a correr novamente uma meia maratona, na 7ª Corrida Pague Menos.
No mês de outubro, participei de uma bela ação social no Lagamar em prol das crianças daquele bairro num belo ato do aGRaciados. Sofri com meu time tendo que ficar mais um ano na Série C, estive com as crianças no Game Station, e na noite do pijama da IBC na semana das crianças. Também corri 10Km na Night Run - Etapa Coruja nos arredores do Centro de Eventos.
Novembro me lembro do aniversário da Cristiane #Cris43, do encerramento do ano letivo do Sahel numa linda festa, que acabou sendo a despedida dele da escola onde ele cursou toda a educação infantil. Estive no encontro da liderança do Geração Futuro na IBC, o Encontrolado 2016. Teve festa surpresa da minha esposa Mariana no Rio Mar...
No cinema, não tive meu acesso livre (meu passaporte da felicidade venceu em abril), mas consegui em função do tempo disponível que tive, ver um recorde histórico de filmes no cinema, 170. Iniciei minha colaboração no Callango Nerd, o que me rendeu algumas incursões interessantes ao cinema, como o lançamento do Centerplex Grand Messejana, e a pré-estréia de O Shaolin do Sertão com o elenco do filme. Me tornei fiel ao Cinepolis Rio Mar...

O ano também reservou alguns bons shows. O melhor deles talvez tenha sido o de Leonardo Gonçalves no Teatro Rio Mar em abril. Em maio teve a volta do Stauros a Fortaleza, num show histórico no espaço Caras. No mês junino, foi a vez de conferir a singela apresentação de Os Arrais no Teatro Via Sul. Em agosto, a banda de rock Megadeth se apresentou no Siará Hall e eu estava lá conferindo. No final do mês ainda teve o DNA G3 no Sebrae e o mais extraordinário, Oficina G3 no Sal Surfistas! O Sal também nos proporcionou um belo culto com Preto no Branco e Salomão do Reggae. E os shows do ano terminou com a apresentação da banda Catedral cantando várias canções de seu vasto repertório no Teatro Rio Mar.
A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e atividades ao ar livre

Apesar de tudo, o ano teve muitas coisas positivas, como as alegrias advindas da Orientação. Em meu segundo ano competindo, pela primeira vez numa categoria Bravo a H21B, fiquei em terceiro colocado no campeonato cearense de orientação, acumulando meu segundo pódio, mas pode ser que por causa do regulamento, eu fique novamente em segundo lugar. No Jirau, fui bi-campeão da dupla Familiar com meu filho Pedro Sahel, ganhando as três provas do campeonato. E pra encerrar o ano com chave de ouro, fiquei em quarto colocado, empatado com o terceiro na Copane (Copa Nordeste de Orientação).
Foi um ano de deserto e consequentemente de muito aprendizado. Teve o Natal de 2016, com a tradicional ceia familiar e a oportunidade de participar do Ato de Compaixão da IBC na Praça do Ferreira. Que venha 2017! Se Deus permitir, com muitas bênçãos!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Os piores filmes no cinema em 2016 por Ronald Luis

Na sala escura, às vezes nos decepcionamos com alguns filmes, outras vezes vemos uma sessão tediosa, mas de fato, quem vê muitos filmes, acaba se desagradando com alguns deles. Segue lista dos 16 piores filmes vistos por mim no cinema em 2016:
1. Cinquenta Tons de Preto
Não consegui ficar até o fim da sessão, tão horrível era as ridículas cenas que se prestavam a fazer o público rir... Paródia do drama romântico Cinquenta Tons de Cinza que eu tive a felicidade de não ver...
2. Vizinhos 2
Comédia ridícula, envolvendo família e conflito com adolescentes.
3. Irmãs
Filme fraco. Não faz o meu tipo e ainda me deixou constrangido em algumas cenas...


4. Deuses do Egito
Foi um tormento conseguir assistir o filme até o final. Roteiro fraco... A ideia de filmar os deuses como sendo gigantes tornou o filme ainda mais esquisito.

5. Noite Escura de São Nunca
Curta tenta mostrar que certas noites, nunca amanhecem... Não curti nem um pouco...

6. Meu Amigo Hindu
Cinebiografia egoísta e de mau gosto, com cenas constrangedoras (especialmente a que Bárbara Paz dança nua ao som do clássico de Cantando na Chuva "Singin' in the Rain, 1952") e de total desrespeito às mulheres. O que deveria ser um filme tocante devido o fato do diretor ter sobrevivido ao câncer terminal, é uma história que causa ojeriza. No início, somos avisados pelo próprio diretor que o que vamos assistir é uma história que aconteceu com ele e que ele contaria da melhor maneira que sabia... Perdeu o prestígio comigo... O roteiro é cheios de problemas, os personagens coadjuvantes são tratados como descartáveis e o tal amigo hindu tem pouca importância na história contada, que é enfadonha e cansativa...
7. Boa Noite, Mamãe
O filme tem um segredo, que se for percebido de início, acaba com a graça do filme. É um daqueles tipos de terror que é capaz de fazer você rir da situação absurda vista em tela.
8. O Caçador e a Rainha de Gelo
Um fraco prequel de Branca de Neve, que tenta se aproveitar do sucesso de Frozen, misturando com a hype de Game Of Thrones... Sem vida...
9. Prova de Coragem
Adaptação da obra Mãos de Cavalo de Daniel Galera, que se mostra confusa e sem propósito.
10. Clarisse Ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois
Como diz um meme na internet, uma perda de tempo... Gosto de valorizar o que é nosso, mas não consegui engolir esse filme cearense, que apesar de ser audacioso, especialmente em sua impactante cena final, não diz a que veio. 
11. Truque de Mestre: O Segundo Ato
Continuação do excelente Truque de Mestre (Now you see me, 2013) de Louis Leterrier. Apesar do espetacular elenco ser praticamente o mesmo do primeiro filme, este segundo ato é fraco e não empolga... Decepcionante!
12. Caça-Fantasmas
O público da sessão, em sua maioria adolescente, preferia ficar no whatsapp a ver o besteirol na tela... É lamentável que tenham pego um clássico de 1984 e feito uma versão tão ridícula.
13. Mortadelo e Salaminho - Missão Inacreditável
Animação boba e entupida de piadas sem graça. E olhe que sou fã de animações...


14. Tô Ryca
Típica comédia global, de cunho popular, voltado para um público que depois dos governos do PT passaram a ter acesso a sala de cinema, pois antes eles eram excluídos de educação, cultura, etc... 
15. Ouija - Origem do Mal
Fraca adaptação do jogo do copo da Hasbro.
16. Jack Reacher - Sem Retorno
Tom Cruise tenta ser menos astro de filme de ação e tenta entregar mais atuação... Estraga o filme...

Então é isso gente! Evitem esses filmes e sejam felizes!

O melhor do cinema em 2016 por Ronald Luis

Como de costume, faço uma postagem sobre os melhores filmes visto no cinema ao longo do ano. A seleção contém boas recomendações, pode ser considerada controversa, afinal gosto cada um tem o seu. Vi meu recorde de filmes: 170 na tela escura, segue lista com os 16 melhores, na ordem que vi:

1. O Bom Dinossauro
Muitos não gostaram desse filme da Pixar, por ser uma cópia fraca de O Rei Leão. O filme tocou meu coração, especialmente ao falar sobre um tema que tanto me agrada: família! E o que falar do primor da qualidade técnica da animação? Sem palavras...

2. A Grande Aposta
O filme apresenta a crise financeira que atingiu os EUA em 2008. dá um tapa na cara do espectador, inclusive com a quebra da quarta parede, venceu o Oscar 2016 de Melhor Roteiro Adaptado e foi indicado a Melhor Filme, Diretor (Adam McKay), Ator Coadjuvante (Christian Bale) e Montagem.


3 . O Quarto de Jack
Ouso dizer que esse talvez tenha sido o melhor filme do ano. O filmdemonstra o triunfante poder do amor familiar mesmo na pior das circunstâncias, e é claro que tomará seu lugar entre os filmes mais emocionalmente significantes que exploram a ligação entre pais e filhos. A história é fascinante, o filme é envolvente e emociona. O amor de mãe para filho e especialmente de filho para mãe é tocante. Venceu o Oscar 2016 de Melhor Atriz (Brie Larson) e foi indicado a Melhor Filme, Diretor (Lenny Abrahamson) e Roteiro Adaptado.


4. Ressurreição
A fictícia história de um tribuno que se converte após procurar pelo corpo ressurreto de Jesus. A história nos remete a história do apóstolo Paulo, que de perseguidor dos cristãos, se tornou discípulo. Imperdível.


5. Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Outro filme extremamente criticado, mas que está na minha lista de melhores do ano, simplesmente por ter uma cena do Batman dando um sacode no Superman. Entendo que o filme tem problemas de roteiro, que as motivações são banais, mas me fez vibrar na sala escura.

6. Milagres do Paraíso

Drama cristão (segundo dessa lista) é emocionante e baseado em fatos reais. De chorar litros ao mostrar como a fé é importante na vida das pessoas e como Deus age através de pequenos e invisíveis milagres. Conta com uma excelente atuação dJennifer Garner.

7. Capitão América: Guerra Civil
Tão bom quanto ver o Batman metendo a sola no Superman na escuridão da noite, é ver os heróis da Marvel se digladiando em plena luz do dia... Filme pipoca do ano. Falar bem dos filmes da Marvel é chover no molhado...

8. Angry Birds - O Filme
Como a lista revela, gosto muito de animações, dramas, filmes de heróis e filmes cristãos. A aventura de pássaros raivosos foi um deleite de ver na telona ao lado do meu filho. Compramos a coleção de brinquedos do filme no McDonalds, e antes que eu esqueça, o filme ensina as crianças e aos adultos a como lidar com a raiva e a como utilizar a ira para conseguir seus objetivos... 


9. Truman
Tocante relato sobre o valor de uma verdadeira amizade. Ricardo Darín está como de costume, dessa vez acompanhado pelo também excelente Javier Cámara. Filme foi vencedor de 5 Prêmios Goya (Oscar do cinema espanhol). Assista!

10. Como Eu Era Antes de Você
Só o fato do filme lembrar o excelente Intocáveis (2011), já merece ser olhado com carinho. comédia romântica que conta com uma das melhores trilhas sonoras do ano, e é capaz de emocionar mesmo você prevendo o que irá acontecer (o trailer que foi exibido constantemente conta o filme todo...), e ainda lhe rende algumas risadas, especialmente numa cena em que há uma crítica explícita a quem não vê filmes legendados... 

11. O Começo da Vida
Documentário muito interessante sobre a primeira infância, que expõe com simplicidade o universo infantil e aponta soluções para mantermos a esperança na humanidade... Altamente recomendado! Especialmente para quem é pai, mãe, professor...

12. Ben-Hur
Não calça os sapatos do original, mas nos remete a ele. O filme emociona com uma mensagem sincera de amor, perdão e paz, apesar do início ao estilo novela da Record (Os 10 Mandamentos), e da atuação razoável dos atores principais, exceção de Rodrigo Santoro que estava muito bem encarnando Jesus Cristo.


13. Aquarius
Melhor filme nacional do ano. Expõe com clareza o atual momento político vivido em nosso país. A personagem de Sônia Braga representa de certo modo Dilma Roussef. Filme foi censurado pelo Governo Temer e pela mídia que incentivou inclusive que o filme fosse boicotado, pois o elenco denunciou o golpe que estava ocorrendo no Brasil em pleno Festival de Cannes.


14. Trolls
Terceira animação nessa lista! Com um roteiro repleto de ensinamentos preciosos para a criançada, e deixando uma mensagem clara sobre a verdadeira felicidade, que existe dentro de cada um, o filme é daqueles que te deixa pra cima...
15. O Filho Eterno
Drama nacional que emociona ao contar a história de um pai que leva 12 anos (4 copas do mundo!) para amar o filho portador de Síndrome de Down...
16. Passageiros
Uma história de amor no espaço, que mistura ficção científica e romance e fechou o ano com chave de ouro!

TOP 10
1. O Quarto de Jack
2. A Grande Aposta
3. Aquarius
4. Truman
5. O Começo da Vida
6. Milagres do Paraíso
7. Capitão América: Guerra Civil
8. Angry Birds - O Filme
9. Passageiros
10. Como Eu Era Antes de Você

Compartilhar